Rádio On-line
Terça-Feira, 14
julho 2020
Ribeirão Preto
Temperatura Mínima 18 Temperatura Máxima 31
BUSCAR  
Agenda Comercial
NAVEGUE
Principal   
Agenda de Show   
Cadastre-se   
Brindes   
Notícias   
Colunistas   
Esporte   
Negócios   
Destaques   
Brasil   
Mundo   
Cultura   
Agenda na Tv   
SERVIÇOS
Galerias de Fotos   
Agendacomercial   
Guia Comercial   
Fale Conosco   
Seja Parceiro   
Desenvolvimento de Sites   
Ribeirão de A - Z   
Termos de Uso   
ENTRETENIMENTO
Mural de Recados   
Dicas   
Notícias da Cidade   
Dicas de Filmes   
Bate-Papo   
CLASSIFICADOS
Veículos
Imóveis
Curriculos
Diversos
Anuncie Aqui
LOGIN
E-MAIL:
SENHA:
Esqueci a senha


Mural de Recados

De: Camila Para: Agenda Comercial

Boa tarde. A foto que eu tirei no rodeio de Sertãozinho 2015 não está na galeria. Vocês não vão acabar de postar??

Indústria e Serviços foram responsáveis pelo saldo positivo de vagas na região no mês de fevereiro
por OPA Assessoria em Comunicação

 
Apesar do saldo positivo, valor de contratações é inferior ao mesmo período do ano passado; município de Sertãozinho passa a fazer parte do Boletim do Ceper/Fundace

A Região Administrativa de Ribeirão Preto (RARP) registrou saldo positivo na criação de vagas de emprego em fevereiro de 2015, quando foram contabilizados 1.408 novos postos de trabalho. Indústria e Serviços foram os setores responsáveis pelo bom desempenho, com 627 e 1202 vagas criadas, respectivamente.

Os dados são do Boletim Mercado de Trabalho, do Ceper/Fundace elaborado com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED).

De acordo com o levantamento, outro setor que apresentou saldo positivo de contratações na região foi a Construção Civil, com 27 vagas. Os piores desempenhos ocorreram nos setores de Comércio e Agropecuária, que juntos eliminaram mais de 400 vagas.

Apesar do saldo positivo, o valor de contratações em fevereiro de 2015 é inferior ao mesmo período de 2014, quando foram registradas 4.898 novas vagas. O cenário na região de Ribeirão Preto é parecido com o restante do País. Segundo os pesquisadores, a explicação para o menor número de contratações é o ambiente de incerteza na economia presente no início de 2015. A queda das vendas no comércio em fevereiro e a inflação elevada também contribuíram para a decisão dos empresários de reduzir o quadro de funcionários.

Ribeirão Preto – A cidade de Ribeirão Preto registrou saldo de 118 demissões em fevereiro de 2015. O número demonstra a desaceleração do mercado de trabalho em comparação ao mesmo mês do ano passado, quando foram contabilizadas 2.371 novas vagas. Comércio, Indústria e Construção Civil foram os setores com pior desempenho. Apesar dos setores de Serviços e Agropecuária apresentarem saldos de contratações, ambos reduziram a criação de novas vagas. Os segmentos mais impactados pela retração do mercado de trabalho foram Comércio Varejista de Artigos do Vestuário e Acessórios, Fabricação de Biscoitos e Bolachas e Instalações Elétricas.

Sertãozinho – O município de Sertãozinho, que passa a fazer parte dos estudos do Ceper/Fundace, encerrou o mês de fevereiro com saldo de 260 contratações. O montante é inferior ao registrado no mesmo período de 2014, quando foram contabilizadas 438 admissões. O setor de Serviços foi o que apresentou maior número de contratações, seguido pela Indústria. Os destaques vão para Instalação de Máquinas e Equipamentos Industriais e Fabricação de Açúcar em Bruto.

Franca – Na contramão dos outros municípios, Franca encerrou fevereiro de 2015 com saldo de contratações similar ao do mesmo período do ano anterior. Em 2015, foram 2.076 novas vagas, ante 2.105 novos postos de trabalho criados em 2014. Setorialmente, os melhores desempenhos foram obtidos pela Indústria, Serviços e Agropecuária. O segmento de melhor desempenho do município de Franca em fevereiro de 2015 foi a Fabricação de Calçados de Couro, contabilizando 1.532 contratações.

Campinas – A cidade encerrou fevereiro de 2015 com saldo de 127 admissões, demonstrando forte retração do mercado de trabalho em comparação a fevereiro de 2014, quando foram contabilizadas 2.450 novos postos de trabalho. Setorialmente, Serviços apresentou o melhor desempenho, com 1077 vagas, seguido pela Indústria, que registrou criação de 199 novas vagas em fevereiro de 2015, demonstrando reversão positiva em comparação ao mesmo mês do ano passado, quando foram registradas 124 demissões. Os piores desempenhos foram atribuídos aos setores de Construção Civil e Comércio.

São José do Rio Preto – O município apresentou cenário similar a Ribeirão Preto, com saldo de demissões em fevereiro de 2015. Foram registradas 136 demissões, frente às 1.377 novas vagas criadas em fevereiro de 2014. Entre os setores, todos apresentaram desempenho desfavorável em comparação ao mesmo mês do ano anterior. O melhor desempenho pode ser atribuído ao setor de Serviços, que registrou 305 vagas no mês.

Acesse o boletim na íntegra: http://bit.ly/1EKgsvz

Os coordenadores do estudo estarão à disposição para entrevistas nesta terça-feira (28/04).

Ceper – O Centro de Pesquisa em Economia Regional foi criado em 2012 e tem como objetivo desenvolver análises regionais sobre o desempenho econômico e administrativo regional do País. Sua criação reúne a experiência de diversos pesquisadores da FEA-RP da Universidade de São Paulo em pesquisas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico e Social em nível regional, a análise de Conjuntura Econômica, Financeira e Administrativa de municípios e Gestão de Organizações municipais, entre outros. A iniciativa de criação do Centro foi dos pesquisadores Rudinei Toneto Junior, Sérgio Sakurai, Luciano Nakabashi e André Lucirton Costa, todos da FEA-RP/USP. Os Boletins Ceper têm o apoio do Banco Ribeirão Preto, Imobiliária Fortes Guimarães, São Francisco Clínicas e Construtora e Incorporadora Stéfani Nogueira.

Fundace – A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição privada sem fins lucrativos criada em 1995 para facilitar o processo de integração entre a FEA-RP e a comunidade. Oferece cursos de pós-graduação (MBA) e extensão em diversas áreas. Também realiza projetos de pesquisa in company além do levantamento de indicadores econômicos e sociais nacionais regionais.



BUSCAR  
Inicial | Fotos | Agenda de Eventos | Notícias | Promoções | Imprensa